Exibimos propagandas pois acreditamos que todo aquele que produz conteúdo e compartilha conhecimento merece uma fatia da enorme riqueza gerada pela internet.

Rita Hits - Rita Lee

Esse disco da nossa roqueira mor do Brasil tem algumas coisas bem interessantes. A primeira delas é a própria capa. Esse aperto de mão na rainha ficou bem legal, e mostra a usual irreverência de Rita Lee. Ainda na parte gráfica vem a segunda curiosidade. Um dos encartes é um calendário de 1985. Não lembro de ter visto nada parecido em outro disco. Mais legal ainda é o aviso aos fãs que em maio do mesmo ano sairia um álbum novo. A outra peça do encarte não chama muita atenção, mas é bonita e mostra que os produtores não economizaram nesse quesito. 

A organização e seleção das músicas também merece registro. Uma coletânea com 21 faixas é bem extensa pra um vinil. Não sei se foi por isso, mas o fato é que apertaram todas elas em apenas dois blocos, um em cada lado. Todas são releituras de composições famosas, mas emendadas uma na outra, em forma de pout pourri remixados, como se fossem apenas uma música.

Disco lançado em 1984 pela Som Livre. 

5 comentários:

  1. Este é o tipo de vinil que se guarda com carinho, pelo trabalho gráfico...além, é claro, de poder tocar direto numa reuniãozinha em casa com família e amigos. Afinal de contas, quem não curte Rita Lee? Muito bacana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa pergunta. Quem não curte Rita Lee?
      Esse disco vai bem nessa ideia de reunião alto astral. Sem interrupções e animado.

      Excluir
  2. Meu primeiro álbum ouvido na vida, em k7, apossado de minha mãe. Um disco que não enjôo de ouvir. Meu primogênito muito bem sido. Love.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal, Christiana! Os registros que primeiro nos apresentaram o mundo da música são sempre inesquecíveis. O meu primeiro foi o Bark At The Moon, do Ozzy. Comecei sinistramente...

      Obrigado pela visita e pelo comentário.

      Excluir
  3. Meu primeiro álbum ouvido na vida, em k7, apossado de minha mãe. Um disco que não enjôo de ouvir. Meu primogênito muito bem sido. Love.

    ResponderExcluir